Passar para o conteúdo principal
x
Movimento Claro
Quinta, Julho 12, 2018

Toda a gente sabe que o Mundo onde vivemos está cada vez mais poluído e sujo, mas será que fazemos tudo o que podemos para mudar esta situação?


Quando a paixão pelo mar, o respeito pela natureza e a vontade de contribuir para um Mundo melhor se juntam surge o Movimento Claro


Este movimento surgiu de uma iniciativa de três de amigas, inspiradas numa campanha de sucesso realizada em Cornwall- Inglaterra que visa alertar para os perigos do plástico descartável e, em particular, as palhinhas. 


Desta forma, o Movimento Claro tem como objetivo acabar com a utilização de palhinhas de plástico no Concelho de Cascais e tornar este no primeiro concelho de Portugal sem palhinhas.
Mas porquê palhinhas, perguntam vocês? 
Só em Portugal são usadas 1 bilião de palhinhas por ano!! E estas, dificilmente são recicladas, devido ao seu tamanho e peso, muitas vezes acabam em sargetas e são levadas até ao mar, pondo em perigo muitos animais marinhos que os confundem com comida. Quanto às outras, que não acabam no mar, demoram em média 400 anos a serem absorvidas pela terra.

As Fundadoras:

 

  • Carolina Gonçalves- A Carolina tem 23 anos e é formada em Direito, apaixonada pela agrcultura e surfista nos tempos livres. 
     
  • Luisa Mandacaru- A Luisa tem 21 anos e está a acabar a licenciatura em Biologia, o seu objetivo é especializar-se em Sustentabilidade.
     
  • Teresa Vale- A Teresa tem 23 anos é Bióloga e Mestre em Espécies Selvagens, passou os ultimos meses a estudar tubarões-baleia na Tanzânia. 

 

Nesta fase, estão focadas na adesão de restaurantes, bares e eventos no concelho ­– têm já quase 40 restaurantes, a Junta de Freguesia de Cascais e Estoril e os festivais de música Out.Fest e Outjazz do seu lado, que se comprometeram a deixar de servir bebidas com palhinhas. 

 

Para além das fundadoras, o movimento conta já com alguns embaixadores:

  • Frederico Morais- Surfista profissional
  • Bernardo Freitas- Velejador Olímpico
  • João Saraiva (Madjer)- Jogador Futebol de Praia
  • Ana Pêgo- Fundadora Plasticus maritimus
  • Madalena Almeida- Actriz

 

Anualmente, aproximadamente 100 milhões de animais marinhos são afetados pela poluição do plástico.
Já existem alternativas ao uso de palhinhas, como palhinhas feitas de bambu, em aço inoxidável e até comestíveis.


Desde segunda feira que já têm uma nova sede da sua associação na Galiza e disseram-nos que andam à procura de voluntários. Alinhas nesta aventura? Envia o teu email para: movimento.claro@gmail.com

Se quiseres saber mais vê o site oficial aqui


Sobre Cascais