Passar para o conteúdo principal
x
Youth Talks: Saúde Juvenil

Os números atuais relativos a saúde mental são preocupantes e chamam a atenção para a necessidade de criar respostas consistentes e capazes na comunidade de apoio aos cidadãos nesta área. Estima-se que atualmente em Portugal 20,55% das pessoas vivem com elevado grau de incapacidade provocada por problemas de saúde mental, seguindo-se as doenças respiratórias com o número significativamente inferior (cerca de 7%). Sabemos também que esta percentagem parece ter vindo a aumentar de forma significativa nos últimos anos e que o aumento do consumo de psicofármacos disparou nos últimos 10 anos de forma preocupante – O que espelha a necessidade de criação e desenvolvimento de respostas de saúde mental na comunidade acessíveis ao cidadão. 
Em relação aos jovens, temos evidências claras que o consumo dos mesmos psicofármacos aumentou, seguindo igualmente esta tendência nacional, passando de 8,8% aos 13 anos de vida do jovem para 23,2% quando atinge os 18 anos. 
A prevalência de perturbações emocionais e do comportamento na infância e adolescência foi investigada em vários estudos e, embora estes variem consideravelmente, estima-se que 10 a 20% das crianças e jovens tenham um ou mais problemas de saúde mental. Os dados também nos indicam que dentro das crianças e adolescentes que sofrem de problemas de saúde mental, apenas 1/5 recebe o tratamento apropriado. 
De entre os dados relativos as problemáticas mais graves de saúde mental entre os jovens (adição a substâncias, quadros graves de depressão e ansiedade, fobias, comportamento de isolamento, agressividade, comportamentos obsessivo-complusivos, quadros psicóticos, etc) salientamos os dados fornecidos pelo estudo Health Behaviour in Schoool –aged Children (HBSC, estudo colaborativo com a organização Mundial de Saúde (OMS) que pretende estudar os estilos de vida e comportamentos dos adolescentes nos vários contextos da sua vida, integrando 44 países, dos quais Portugal.  

O primeiro painel das Youth Talks sobre a Saúde Mental juvenil terá como oradores:

  • Conceição Almeida:  Um dos objetivos  do Plano para a saúde mental era inverter a tendência da prescrição de medicamentos para o tratamento da ansiedade na população através da sua estabilização.A Conceição Almeida é a assesora para a infância e adolescênciado plano nacional para a saude mental da Direção Geral de Saúde.

 

  • Graciete Carvalho: A Pedopsiquiatria aborda as dificuldades emocionais, do comportamento e da socialização das crianças e adolescentes, sempre em articulação com as famílias! A oradora é membro da Associação Portuguesa de Psiquiatria da Infância e Adolescência!

 

  • Gina Tomé:A Gina Tomé faz parte do  projecto que está integrado enas redes Europeias Health Behaviour in School Aged Children São projectos de investigação e monitorização, que pretendem ter impacto nas políticas de promoção e educação para a saúde. O objectivo é o conhecimento dos comportamentos ligados à saúde e respectivos contextos  e o desenvolvimento de programas. Inclui também a formação e supervisão de técnicos e pares jovens!

 

As Youth Talks irão realizar-se dia 30 de novembro no Criarte by Cascais Jovem. Faz aqui a tua inscrição.

 

CONSULTA O PROGRAMA AQUI.


Sobre Cascais