Passar para o conteúdo principal
x
ODS 14 em ação

Na terça-feira, partilhámos contigo o objetivo de desenvolvimento sustentável número 14, que diz respeito à proteção da vida marinha e tem um objetivo conservar e usar de forma sustentável os oceanos, mares e os recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável.


Como tem já vindo a ser habitual, partilhamos hoje contigo agora algumas ideias e algumas iniciativas que te podem não só inspirar, mas também proporcionar experiências que irão mudar a tua vida e a daqueles que te são próximos.


Fica a conhecer alguns projetos relacionados com este ODS.


A criação da Área Marinha Protegida das Avencas visa a proteção de habitats marinhos de grande importância ecológica numa área de elevada pressão antropogénica. Além de ações de ordenamento do território e gestão ambiental, estão previstas ações de sensibilização com elevado impacto junto do público escolar. Os principais objetivos são a preservação da vida marinha e a proteção do habitat intertidal rochoso, assim como a sensibilização ambiental de todos os seus utilizadores.


O AquaSig Cascais é um projeto base de caracterização e monitorização do Mar de Cascais. Além do levantamento de todas as sensibilidades ambientais e caracterização a nível biológico e geofísico da zona marítima de Cascais, é uma ferramenta de gestão ativa, mapeando todas as atividades económicas existentes na área. Os principais objetivos do projeto consistem na monitorização biológica de toda a zona costeira do concelho e avaliar potenciais locais para a criação de novas áreas marinhas protegidas de gestão Municipal.


Clean Up the Atlantic é uma campanha de sensibilização ambiental realizada nos últimos nove anos na Baía de Cascais. Junta todos os anos centenas de mergulhadores voluntários para a realização de uma limpeza subaquática no Mar de Cascais. Paralelamente são igualmente realizadas limpezas terrestres na zona costeira do concelho.  Os principais objetivos desta campanha passam por sensibilizar a população em geral para a problemática do lixo marinho, sendo retiradas anualmente certa de uma tonelada de resíduos marinhos.


A Jerónimo Martins assume como responsabilidade conhecer os impactes da sua atividade nos ecossistemas, procurando, através da adoção de políticas, estratégias e processos operacionais, mitigá-los. O projeto «Sourcing sustentável de pescado» diz respeito a isto mesmo.


Tendo em conta o elevado volume de vendas anuais de pescado, definimos como prioridade a caracterização das espécies de pescado mais vendidas em Portugal e na Polónia. Esta análise do nível de risco para o Grupo identificou aspetos como o grau de exploração dos stocks, as comunidades envolventes, a rastreabilidade, as condições laborais associadas e os impactes sobre os ecossistemas, concluindo-se que nenhuma das espécies comercializadas apresentava risco elevado.


Em 2016, foi avaliado o grau de vulnerabilidade de todas as espécies de pescado comercializadas em Portugal e na Polónia, com base na classificação do International Union for Conservation of Nature and Natural Resources (IUCN) e da Convention on International Trade and Endangered Species of Wild Fauna and Flora (CITES).


Se há ações no teu dia-a-dia que podem ser melhores e mais sustentáveis, não hesites e faz melhor! Lê ainda «Plástico: é urgente descartar um “estilo de vida assente na descartabilidade”».


Noticia (Público)

VAMOS TRANSFORMAR O MUNDO
 


Sobre Cascais