Passar para o conteúdo principal
x
O Presidente da AE da Nova SBE n’O 3º Período, Capacita-te em casa

O novo projeto da Capacitação Juvenil, No 3º Período, Capacita-te em casa, arrancou na passada quarta-feira, dia 29 de abril. Esta iniciativa foi criada com o objetivo de continuar a capacitar, a empoderar e a inspirar os jovens, recorrendo ao meio digital, tendo em conta a situação atual de pandemia provocada pela Covid-19. Porque a TUA VOZ agora, mais do que nunca, é importante!

Para darmos início a este projeto da melhor forma, recebemos, como primeiro orador, o Francisco Tavares, aluno do Mestrado em Economia e Presidente da Associação de Estudantes da Nova SBE, que nos contou o seu percurso e nos explicou como gere a sua AE. Para ele, ser íntegro, confiar na equipa, delegar tarefas, estabelecer prioridades e saber gerir o tempo são alguns dos aspetos mais importantes para que tudo funcione como deseja e idealiza.

Durante a sessão digital, que teve lugar na plataforma Zoom, os participantes tiveram a oportunidade de colocar várias perguntas ao Francisco, entre as quais se destacaram:

Pergunta: Sentes que o papel de Presidente da AE te preparou melhor para a tua futura vida profissional?

Resposta: Sim. Não propriamente pelo facto de ser Presidente e de isso ficar no Currículo, mas o facto de ter de conseguir gerir prioridades e de ter uma boa capacidade de gestão de tempo preparou-me extremamente bem. Quero acreditar que isso vai ser muito importante para a minha vida profissional, por ter de conseguir conjugar os meus estudos, com as reuniões e com todas as tarefas que tinha para fazer da AE.

Pergunta: Como lidas com situações de conflitos entre os membros da AE?

Resposta: Quando se trabalha em equipa, é normal que existam alguns conflitos. Tento sempre ter um papel apaziguador e ouvir os dois lados. Quando é algo diretamente relacionado comigo, tento sempre dar a conhecer os meus argumentos e a forma como penso nas coisas. Apesar de os ânimos poderem não acalmar logo de imediato, as pessoas acabam por compreender quais são as razões de ambas as partes. Como, ao longo do ano, as pessoas acabaram por se integrar na equipa da AE, começaram a ganhar confiança entre elas.

Pergunta: Como é que gerem o vosso orçamento, ou seja, aquilo que gastam e aquilo que ganham?

Resposta: O nosso orçamento em nada se compara a AEs, por exemplo, duma Faculdade de Direito. A nossa AE é financiada pela própria universidade, pelo Instituto Português do Desporto e Juventude e pela Câmara Municipal de Cascais. A AE tem um “fundo de maneio” todos os anos e acabamos por fazer as nossas contas de forma a que esse valor continue na conta, no final do ano letivo. Vamos sempre gastando algum dinheiro, duma forma ou doutra, mas sempre com o máximo de responsabilidade possível. Vamos sempre falando em equipa, para ver se devemos gastar o dinheiro de certa forma ou não. A AE da Nova SBE financia as equipas desportivas e todos os clubes da universidade, que podem receber, da nossa parte, cerca de 200 euros por ano. Financiamos também iniciativas organizadas pelos mesmos. Tentamos que, a nível de valores, seja um processo muito transparente.

Pergunta: O que é que têm feito para estarem presentes na vida da vossa comunidade escolar na situação atual da pandemia provocada pela Covid-19?

Resposta: Não está a ser fácil. Estamos a ter algumas iniciativas no Instagram. Criámos um podcast e os alunos podem enviar-nos um vídeo a contar-nos qual o hobby é que arranjaram agora para passar o tempo, qual é que foi a última coisa que fizeram antes de entrarem em quarentena ou o que farão quando o confinamento acabar. Temos tido também alguns lives, para entreter os alunos. O nosso objetivo é que a comunidade perceba que estamos todos “no mesmo barco". O nosso trabalho tem ainda incidido muito na questão do apoio pedagógico, porque a faculdade teve de fazer uma transição muito rápida para as aulas on-line. O nosso papel de conseguir transmitir a informação toda aos alunos, ao mesmo tempo que reportamos à universidade quais são as principais dificuldades e como as coisas poderão ser melhoradas, tem sido extremamente importante. Admito que não tem sido nada fácil, porque a AE acaba por não ter o papel ativo que tinha antes.

O Francisco é um jovem ativo na sua comunidade académica e acredita que uma Associação de Estudantes deve ser um porto seguro para os estudantes. Para além disso, o Presidente duma AE deve “ter amor à camisola”, pois “numa Associação de Estudantes, devemos ser íntegros e estar lá por um bem maior. Estamos a contribuir para a comunidade, sem esperar lucrar com isso. Devemos estar à altura do desafio e da responsabilidade!".

Agradecemos muito ao Francisco Tavares pela sua partilha de experiências e por ter arrancado esta iniciativa da melhor maneira!

 

Para a semana, no dia 6 de maio, recebemos, como oradora, a Joana Bacelar, que vai partilhar connosco as suas experiências internacionais relacionadas com voluntariado, escutismo e viagens a solo! A Joana trabalha atualmente como Coordenadora Executiva de Projetos Pedagógicos no Corpo Nacional de Escutas. É ainda conselheira do Conselho Nacional de Educação em representação do Conselho Nacional de Juventude, membro da Equipa para a Sustentabilidade da Região Europeia da Organização Mundial do Movimento Escutista e coordenadora da Equipa Nacional dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável do CNE. Junta-te a nós e vem conhecer o percurso inspirador da Joana!

Não te esqueças que, para teres a oportunidade de assistires a estas sessões - onde também podes colocar perguntas aos oradores -, deves inscrever-te previamente no formulário disponível aqui. Ao longo das próximas semanas, teremos talks e workshops para todos os gostos! As vagas são limitadas, por isso, não percas tempo! Marca já o horário das 16H30, à quarta-feira, na tua agenda!

Inspira-te e deixar-te inspirar! CAPACITA-TE EM CASA!


Sobre Cascais