Passar para o conteúdo principal
x
Cascais
Pontos de Interesse

Programa Locals

Antes de me juntar à “família” Locals participei em vários programas de voluntariado, incluindo outros programas da Cascais Jovem, quando vi que estavam a criar um novo Programa, achei interessante inscrever-me e fazer parte de algo que estava a “nascer”.
Depois do primeiro turno neste Programa percebi que era o meu favorito, primeiro pela oportunidade de falar outras línguas diariamente e pelo contacto que estabelecemos com quem nos visita. Comecei a esforçar-me em todas as tarefas para ajudar no crescimento. Em 2016 pelo meu desempenho fui chamada para uma entrevista para subir para Team Leader e fui a escolhida, continuei sempre a dar o máximo para o Programa, agora com a responsabilidade de liderar uma equipa esforcei-me para que todos tivessem uma experiência no Locals tão boa como a minha. 

No fim do Verão de 2016 recebi o convite para Coordenar o Programa no ano seguinte onde já estou há quase um ano - comecei a coordenar o programa a 15 de Março de 2017.

A experiência tem sido sempre positiva, é um Programa que está em grande crescimento e desenvolvimento o que me traz desafios diariamente. A criação de novos projetos, o aumento do número de  voluntários e a crescente visibilidade do Programa fazem com que cada dia seja sempre diferente.

Considero que a maior competência que adquiri ao longo deste ano foi a de aprender a lidar com diferentes tipos de pessoas. No inicio tinha receio de não conseguir estabelecer uma relação de confiança com os voluntários que muitas vezes tem a mesma idade que eu ou são mais velhos, mas acho que foi algo que consegui aprender a fazer.
Desenvolvi também uma capacidade de organização que não tinha de todo quando me deram esta oportunidade. E isso é algo que aprendi aqui mas que levo também para o meu dia-a-dia.
Esta experiência tem-me ajudado a descobrir coisas sobre mim própria e a minha forma de trabalhar.

A parte mais desafiante tem sido sem dúvida o aumento do trabalho e dos desafios propostos. Mas sempre de uma forma positiva porque me obriga a organizar o tempo e as tarefas e a criar uma maior autonomia. 
 

Carolina Melo